As boas coisas da vida

As boas coisas da vida
Autor (a) : Rubem Braga

R$ 45,00

Literatura brasileira, século XX, prosa, crônica, vida cotidiana, memórias, natureza, infância.
1. A escrita de Rubem Braga, por vezes, evoca suas memórias da infância passadas no interior de Espírito Santo, em Cachoeiro de Itapemirim. Com elas o cronista costura a sua paisagem presente, vivida na cidade, não se esquecendo dos elementos da natureza, povoando suas crônicas com passarinhos, casas simples com árvores frutíferas no terreno, dias de céu claro, visitas ao mar. Em quais crônicas do livro é possível observar isso? Como o autor mescla essas memórias e o seu tempo presente? 2. Ao ler As boas coisas da vida é possível observar uma diferenciação entre memória histórica e memória afetiva. Seus textos evocam lembranças e a constituição de sua memória afetiva é despertada não só pelos monumentos, mas também por um novo olhar que recebe a paisagem cotidiana. A partir da leitura dessas crônicas, explique o que faz parte das memórias afetivas e o que são as memórias históricas.

Sinopse

Em As boas coisas da vida, Rubem Braga novamente se concentra nos seus grandes temas. O mar é um deles, e dos mais fortes. Outro tema crucial em suas crônicas é a infância, ou melhor, os ambientes e humores da sua infância que fazem dele também um grande memorialista.
Ficha Técnica

Coleção: LANÇAMENTOS
Edição: 12ª edição
Formato: 14 x 21 cm
152 páginas
4 x 0
Peso: 190 gramas
ISBN: 978-85-260-2517-2
Código de Barras: 9788526025172